Município de Alenquer

Freguesia de Meca

Foi curato anexo à freguesia de Santa Maria da Várzea de Alenquer, tendo posteriormente passado a paróquia independente, com o título de priorado. Foi-lhe anexada, em 1842, a antiga freguesia de Espiçandeira, cuja criação remontaria a cerca de 1550.

Segundo a tradição, no ano de 1238, terá aparecido num espinheiro, no sítio da Quinta de São Brás, uma pequena imagem de Santa Quitéria, advogada contra a hidrofobia (raiva). No mesmo local ter-se-á levantado uma pequena ermida para recolher a imagem. Aumentou a concorrência de devotos, que à interceção da Santa atribuíam um número crescente de curas milagrosas. Foi necessário edificar ermida maior, o que terá ocorrido já no local da igreja atual.

Em frente à porta principal da igreja encontra-se, no meio do largo, o trono circular de pedra, a partir do qual é benzido o gado, durante a festa anual, em maio.

Armas e Bandeira: Escudo de prata, basílica de vermelho e ouro, com alparavazes de ouro debruados a vermelho, a vara em negro e ao centro, em campanha, uma palma de verde. Coroa mural de três torres de prata e listel branco com a legenda “Meca – Alenquer”, a negro. A bandeira é verde, cordão e borlas de prata e verde, haste e lança douradas.

Arquivo Paroquial: Remonta a 1677
Orago: São Sebastião
Área: 14,08 km²
Lugares: Meca, Espiçandeira, Canados, Bogarréus, Catém, Cossoaria, Casais da Marinela, Fiandal, Carvalhal

Voltar ao topo