Município de Alenquer

Serra de Montejunto

Erguendo-se abruptamente entre o litoral e o vale do Tejo, a Serra de Montejunto demarca-se da paisagem envolvente pela altitude e suas características naturais, sendo Refúgio natural para muitas plantas e animais.

Localizada a Norte do concelho de Alenquer e no extremo Sul do concelho do Cadaval, constituída por um maciço calcário de formação jurássica, onde predominam altas escarpas e gargantas apertadas, é o mirante natural mais alto da Estremadura, elevando-se a cerca de 666 metros acima do nível médio do mar.

Apresenta-se rica em lagoas residuais, algares, grutas de grande valor biológico, geológico e mesmo arqueológico, é santuário natural de nidificação de uma avifauna invulgar e preciosa, refúgio de pequenos mamíferos e, do ponto de vista paleontológico, com importantes jazidas de amonites, turritelas e outros fósseis de interesse científico. Ilha biológica que emerge em meio de terras lavradias e flora rica, essencialmente constituída por manchas de castanheiros, sobreiros, carvalhos, pinheiros e mais recentemente de eucaliptos, intercaladas com áreas de cultivo e pastoreio; rica também pela variedade das espécies que apresenta, algumas delas bastante raras como é o caso da orquídea silvestre. Rica é também a sua fauna refletindo um ecossistema de montanha, dela constando mais de uma centena de espécies de aves nidificantes e migradoras, cerca de vinte e cinco espécies de mamíferos e vinte de répteis e anfíbios. Entre alguns mamíferos encontramos o manguço, o gato bravo, a gineta, o texugo e a raposa. Das aves destacam-se a gralha preta, o corvo, o mocho galego, o peneireiro de dorso malhado, a águia de asa redonda, a águia de Bonelli, o falcão peregrino, a coruja das torres, o bufo real e o quase extinto na fauna europeia, o peneireiro cinzento, superpredador existente apenas em Portugal e Espanha.

Excelente escolha para os amantes do contacto com a natureza, oferece um percurso público sinalizado no terreno, com cerca de 2 Km de extensão, com painéis informativos sobre o património biológico a observar, um parque de merendas para uma breve pausa ou um piquenique divertido, um miradouro a cerca de 400 metros de altitude para se deixar deslumbrar pela magnifica paisagem que se estende até ao Atlântico, a Oeste, ou pelos mosaicos agrícolas de invulgar beleza, a nascente acompanhando o Tejo. Para complementar com um pouco de história e cultura, a possibilidade de visitar a Real Fábrica do Gelo, classificada com Monumento Nacional, funcionou entre o séc. XVIII e finais do séc. XIX e a Capela de Nossa Senhora das Neves, local de romarias cuja construção é anterior ao século XIII.

Voltar ao topo