Município de Alenquer

Quintas Seculares

Integrado em Região Demarcada a nordeste de Lisboa, o concelho de Alenquer apresenta-se, desde a idade média, como um concelho de forte tradição vitivinícola, tendo alcançado já em princípios do século XVI, uma produção excedentária, permitindo exportá-lo para o estrangeiro, indicador seguro da sua qualidade.

Aqui destacam-se as terras férteis do alto concelho, por entre colinas e vales abraçados pela Serra de Montejunto e a margem direita do rio Tejo, onde os tons frescos dos verdes primaveris das vinhas e vinhedos, e mais tarde, as fabulosas cores quentes outonais, pintam uma paisagem constante. Brancos aromáticos e persistentes no sabor, tintos vivos e brilhantes enquanto novos e de raro bouquet quando envelhecidos, são a herança secular que tem vindo a crescer e a ganhar prestígio a nível nacional e internacional, projetando as quintas e o concelho de Alenquer para terras além-fronteiras. Com tamanho passado grandioso, cujo testemunho podemos reconhecer através do riquíssimo património arquitetónico das suas quintas seculares, ligado à tradição da vinha e do vinho, preservar e passar de geração em geração estas memórias associadas à cultura vitivinícola, cuja beleza das vinhas e legado associado à produção de uvas e de vinho, que marca muitos dos ofícios, costumes e tradições do concelho, assume grande relevo na construção da identidade alenquerense.

Voltar ao topo