Município de Alenquer

Benção do Gado

A crença popular admite que esta bênção tradicional preserva as pessoas e os animais presentes dos malefícios da raiva. Pálida sombra da grande festa que foi noutros tempos, a afluência de pessoas, o colorido e animação e as características populares da romaria de Meca, surpreendem o visitante ocasional.

A procissão, a bênção do gado e o grande arraial são os componentes obrigatórios e constantes desta antiga festividade. A festa começa com as cerimónias do “dia da Santa”, o primeiro domingo depois de 22 de maio, dia assinalado no calendário cristão com a invocação de Santa Quitéria mártir. Para isso, os animais enfeitados com o nastro cor-de-rosa e os seus condutores ou pastores, dão três voltas em redor do cruzeiro situado no largo da igreja. Aí se encontra o padre com a caldeira de água benta e o hissope com que asperge os animais que circulam lentamente à sua volta.

Voltar ao topo