Município de Alenquer

Município reúne 50 empresas na primeira reunião do CEEMA

29/09/2022

120 participantes assistiram à reunião do novo órgão consultivo

O município de Alenquer promoveu, no passado dia 23 de setembro, a primeira reunião do Conselho Estratégico Empresarial Municipal (CEEMA).

A iniciativa teve lugar na Quinta da Torre, em Ota, e congregou muito do tecido empresarial do concelho, contando com 120 participantes e cerca de 50 empresas locais.

Na primeira sessão, presidida por Pedro Folgado, presidente da Câmara Municipal de Alenquer, houve lugar à tomada de posse dos órgãos. Em seguida, foi feita uma apresentação do CEEMA, com Paulo Franco, vereador com o pelouro das atividades económicas, a explicar mais detalhes acerca deste órgão e das mais-valias que aporta para a economia local.

O CEEMA é uma entidade de caráter consultivo e de apoio ao executivo municipal, em matéria de delineação de políticas e ações que têm impacto no desenvolvimento económico do concelho, dotado de total autonomia funcional.

Tem por missão acompanhar e aconselhar a promoção e execução de projetos que impulsionem o desenvolvimento económico do concelho. Ao mesmo tempo, funcionará como interlocutor entre a autarquia, empresários e investidores nacionais e internacionais.

As reuniões ordinárias acontecem duas vezes por ano, habitualmente em março e setembro, e contam com a presença entidades de referência, enquanto membros permanentes, que vão contribuir para a construção de ideias e para a definição de estratégias orientadoras, juntamente com o município e restante tecido empresarial.

“O CEEMA foi criado no final do mandato anterior, pelo que há uma enorme satisfação em poder apresentar este projeto e, ao mesmo tempo, já existe também um sentimento de responsabilidade, por sabermos que temos um grande desafio pela frente. Este foi um dia que poderá ficar na história, porque é um órgão que nos pode apoiar no que achamos melhor para a nossa economia local, envolvendo um conjunto de parceiros nacionais e internacionais. Estou muito satisfeito com a adesão e o balanço só pode ser positivo, porque comprovou a relação de confiança que temos vindo a criar com o nosso tecido empresarial, ao longo dos anos”, referiu Paulo Franco.

O autarca salientou ainda que “muitas das entidades presentes trabalham na área do Portugal 2030”, antevendo por isso “uma mais-valia” para o território e para as empresas.

“O CEEMA tem este propósito de assentar na nossa realidade e exponenciá-la ainda mais. Temos de ter muito orgulho no concelho de Alenquer, no seu todo. Reconhecemos muita importância no nosso comércio tradicional local, até porque temos feito medidas de apoio focadas neste e, além disso, temos empresas de referência a nível internacional. Não podemos ficar de costas voltadas para esta realidade e, enquanto políticos, devemos ter essa sabedoria de olhar para o nosso território e exponenciá-lo”, sublinhou.

A reunião terminou com um momentos gastronómicos e culturais, aproximando os presentes à cultura alenquerense.

A próxima reunião do CEEMA teria lugar em março do próximo ano, mas será ligeiramente antecipada, segundo explicou Paulo Franco.

Alenquer é um concelho industrial, com um volume de negócios anual superior a mil milhões de euros, pelo que existe um claro objetivo em mente com a dinamização do CEEMA, que passa por consolidar o concelho como um polo de desenvolvimento económico e social.

Voltar ao topo